Erro
  • Erro ao carregar componente: com_imageshow, 1

ALGUMAS ORGANIZAÇÕES SUBVERSIVAS DO PERÍODO MILITAR

Tamanho da Fonte:

 

 

 

- AÇÃO LIBERTADORA NACIONAL (ALN)
- ANTES: ALA MARIGHELA E AC/SP (AGRUPAMENTO COMUNISTA DE SAO PAULO)

- AÇÃO POPULAR (AP)
- DEPOIS: AÇÃO POPULAR MARXISTA LENINISTA (APML); AÇÃO POPULAR MARXISTA LENINISTA DO BRASIL (APML do B)

- AÇÃO POPULAR MARXISTA LENINISTA SOCIALISTA (APML SOC)

- AGRUPAMENTO COMUNISTA DE SAO PAULO (AC/SP)

- ALA MARIGHELA

- ALA PRESTES

- ALA VERMELHA (AV)
No primeiro semestre de de 1968, houve um Conselho da UNE, que contou com a presença de elementos do P do B. Criou-se uma Comissão Nacional de Consulta (CNC), que reunida em Campos do Jordão, no início do ano seguinte, fundou a ALA VERMELHA do PC do B, porém propugnava a ação imediata, considerando que o partido estava perdendo impulsão.

- ALIANÇA DE LIBERTAÇÃO PROLETARIA (ALP)

- ALIANÇA NACIONAL LIBERTADORA (ANL)

- ALICERCE DA JUVENTUDE SOCIALISTA (AJS): DA CS

- COLETIVO AUTONOMISTA (CA)

- COLETIVO GREGORIO BEZERRA = VER PLP

- COMANDO DE LIBERTAÇÃO NACIONAL (COLINA)

- COMITE LUIZ CARLOS PRESTES (CLCP)

- COMITE DE LIGAÇÃO DOS TROTSKISTAS BRASILEIROS (CLTB)

- COMITE DE ORGANIZAÇÃO PARA RECONSTRUÇÃO DA QUARTA INTERNACIONAL (CORQI)

- CONVERGÊNCIA SOCIALISTA (CS)

- CORRENTE REVOLUCIONÁRIA NACIONAL (CORRENTE)

- DEMOCRACIA SOCIALISTA (DS)

- DISSIDÊNCIA DA DISSIDÊNCIA (DDD)
Em 1969, alguns elementos da Dissidência Guanabara (DI/GB) não seguiram àqueles que formaram o "segundo" Movimento Revolucionário Oito de Outubro (MR-8), permanecendo isolados na DDD. Posteriormente, aliaram-se ao Comando de Libertação Nacional (COLINA).

- DISSIDÊNCIA DA GUANABARA (DI/GB)
- DEPOIS: MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO OITO DE OUTUBRO (2º) (MR-8)

- DISSIDÊNCIA LENINISTA DO RIO GRANDE DO SUL (DL/RS)

- DISSIDÊNCIA DE NITEROI (DI/NIT)
- DEPOIS: MORELN; DEPOIS: MR-8 (1º)

- DISSIDÊNCIA DE SAO PAULO (DI/SP)

- DISSIDÊNCIA DA VAR-PALMARES (DVP)
Surgiu em 1969, como o próprio nome indica, de uma dissidência na VAR/PALMARES. Agiu em São Paulo, Guanabara e Minas Gerais. Linha Militarista.
- DEPOIS: LIGA OPERÁRIA (LO) = GRUPO UNIDADE (GU)

- FORÇA ARMADA DE LIBERTAÇÃO NACIONAL (FALN)
Fundada em 1969 por elementos da Aliaça Libertadora Nacional (ALN), em São Paulo. Visava preparar o Comando do Exército Popular.
- DE RIBEIRAO PRETO/SP

- FORÇA DE LIBERTAÇÃO NACIONAL (FLN)
Surgiu em 1970, formada por dissidentes do Movimento Nacionalsta Revolucionário (MNR). Propunha unir as esquerdas e dava apoio Às outras organizações subversivas.

- FRENTE BRASILEIRA DE INFORMAÇOES (FBI)

- FRENTE REVOLUCIONÁRIA POPULAR (FREP)

- FRAÇÃO BOLCHEVIQUE (FB)

- FRAÇÃO BOLCHEVIQUE DA POLITICA OPERÁRIA (FB-PO) = GRUPO CAMPANHA
Surgiu em 1970/1971 como dissidência da Organização de Combate Marxista Leninista - Politica Operária (OCML-PO). É fruto da ambição política. Visava a integração operário / estudante. Massista.

- FRAÇÃO BOLCHEVIQUE TROTSKISTA (FBT)
Um grupo do Partido Operário Revolucionário Trotskista (PORT) - particularmente do Rio Grande do Sul - rompeu com a organização em meados de 1968, visando reformular a linha do partido e ligando-se ao Comitê Internacional para a reorganização da IV Internacional, dirigido por Pierre Lambert.

- FRAÇÃO LENINISTA PELA RECONSTRUÇÃO DO PARTIDO (FLRP)

- FRAÇÃO LENINISTA TROTSKISTA (FLT)

- FRAÇÃO OPERÁRIA COMUNISTA (FOC)

- FRAÇÃO OPERÁRIA TROTSKISTA (FOT)

- FRAÇÃO QUARTA INTERNACIONAL (FQI)

- FRAÇÃO UNITÁRIA PELA RECONSTRUÇÃO DO PARTIDO (FURP)

- FRENTE DE AÇÃO REVOLUCIONÁRIA BRASILEIRA (FARB)

- FRENTE DEMOCRATICA DE LIBERTAÇÃO NACIONAL (FDLN)

- FRENTE DE LIBERTAÇÃO NACIONAL (FLN)
O lançamento da FLN ocorreu em outubro de 1961, na cidade de Goiânia / GO. O manifesto de criação ficou conhecido como "Declaração de Goiânia". A FLN era composta por diversos políticos escolhidos com a finalidade de mascarar a orientação comunista do movimento. Foi uma tentaiva importante de formação de uma frente única das esquerdas, inspiradas no "nacionalismo" e fundamentada em motivos de "emancipação econômica". É o ressurgimento - até em semelhança de nomes - da experiência da Frente Democrática de Libertação Nacional (FDLN), lançada no manifesto de 1950. Suas peças de manobra seriam o "Grupo dos Onze", elementos de combate, destinados a constituir o embrião do Exército de Libertaçã Nacioanl da FLN.

- FRENTE DE MOBILIZAÇÃO REVOLUCIONÁRIA (FMR)

- GRUPO BOLCHEVIQUE LENIN (GBL)

- GRUPO CAMPANHA = FB-PO

- GRUPO FRACIONISTA TROTSKISTA (GFT)

- GRUPO INDEPENDÊNCIA OU MORTE (GIM)
- DEPOIS: RESISTENCIA ARMADA NACIONAL (RAN)

- GRUPO POLÍTICO REVOLUCIONÁRIO (GPR)
Originou-se em Minas Gerais, em 1970, composto popr dissidentes da Vanguarda Armada Revolucionária (VAR) e da Aliança Libertadora Nacional (ALN). Pregava a união das esquerdas . Ingressou na Liga OPERÁRIA (LO), onde permaneceu como remanescente.

- GRUPO TACAPE (DO PCDOB)

- JUNTA DE COORDENAÇÃO REVOLUCIONÁRIA (JCR)

- LIGA DE AÇÃO REVOLUCIONÁRIA (LAR)

- LIGA COMUNISTA INTERNACIONALISTA (LCI)

- LIGA OPERÁRIA (LO)
Surgiu em 1970 como fusão da Dissidência da Var-Palmares (DVP) e do Grupo Político Revolucionário (GPR). Trabalho de massa no meio operário.

- LIGA OPERÁRIA E CAMPONESA (LOC)

- LIGA SOCIALISTA INDEPENDENTE (LSI)

- LIGAS CAMPONESAS

- MOVIMENTO DE AÇÃO REVOLUCIONÁRIA (MAR)
Foi fundado na Penitenciária LEMOS DE BRITO, localizada na GUANABARA, por ex- integrantes do Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR). Linha militarista.

- MOVIMENTO DE AÇÃO SOCIALISTA (MAS)

- MOVIMENTO COMUNISTA INTERNACIONALISTA (MCI)

- MOVIMENTO COMUNISTA REVOLUCIONÁRIO (MCR)

- MOVIMENTO PELA EMANCIPAÇÃO DO PROLETARIADO (MEP)

- MOVIMENTO DE LIBERTAÇÃO POPULAR (MOLIPO)
Foi fundado em 1971 por 28 quadros vindos da Cuba. Inicialmente conhecido como GRUPO DA ILHA. Dissidência da Aliança Libertadora Nacional (ALN).

- MOVIMENTO NACIONALISTA REVOLUCIONÁRIO (MNR)
Foi a primeira organização de vulto que apareceu no cenário das esquerdas após a Contrarrevolução de Março de 1964. Surgiu fora dos quadros das organizações comunistas que atuavam àquela época (PCB, POLOP, PC do B, PORT, etc), apesar de ter com elas, afinidades ideológicas e o mesmo sentido de contestação ao governo.

Em seu nível de direção, estavam intelectuais, políticos que haviam participado ativamente da subversão anterior ao 31 de março de 1964 e vários militares (oficiais e praças) cassados ou simpatizantes comunistas.

Foi responsável pela criação da “FRENTE CAPARAÓ”, que pretendeu implantar um foco guerrilheiro entre os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, em fins de novembro de 1966, e desbaratado em abril do ano seguinte.

O fracasso da FRENTE aniquilou o MNR da Guanabara, enquanto que os elementos de São Paulo se uniram aos remanescentes da POLOP para constituir a Vanguarda Popular Revolucionária (VPR).

Posteriormente, elementos do MNR da Guanabara tentaram reativar as bases do movimento e criaram a Resistência Armada Nacional (RAN), atingida seriamente, em 1972, pelos órgãos de segurança e informações. Houve, ainda, uma tentativa por parte de elementos que fugiram da Penitenciária Lemos de Brito de organizar outro grupo, que se chamou Movimento Armado Revolucionário (MAR) e não produziu maiores consequências.

- MOVIMENTO OPERÁRIO DE LIBERTAÇÃO (MOL)

- MOVIMENTO DE ORGANIZAÇÃO E LUTA (MOL)
Surgiu na Bahia entre 1968 e 1970, como um movimento de esquerda no meio estudantil, a fim de combater a política educacional do governo.

- MOVIMENTO POPULAR DE LIBERTAÇÃO (MPL)
Criado em 1966 por elementos do Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Ligado a políticos cassados, particularmente àqueles que participaram da criação da Frente de Libertação Nacional / 61, em Goiânia / GO.

- MOVIMENTO POPULAR REVOLUCIONÁRIO (MPR)
Surgiu em 1970 / 1971 formado por dissidentes da Liga operária (LO) e Dissidência da Var-Palmares (DVP). Foi absorvido pela Vanguarda Popular Revolucionaria / 2 (VPR/2)

- MOVIMENTO PELA REVOLUÇÃO PROLETARIA (MRP)

- MOVIMENTO DE RESISTÊNCIA MILITAR NACIONALISTA (MRMN)

- MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO DE LIBERTAÇÃO NACIONAL (MORELN)
- ANTES: DISSIDÊNCIA DE NITEROI (DI/NIT); DEPOIS:

- MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO MARXISTA (MRM)
Surgiu em São Paulo, em 1970, como dissidência da Ala Vermelha (AV)
- DEPOIS: ORGANIZAÇÃO PARTIDARIA CLASSE OPERÁRIO REVOLUCIONÁRIA (OPCOR)

- MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO NACIONAL

- MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO OITO DE OUTUBRO (1º) (MR-8)
- ANTES: DISSIDÊNCIA DE NITEROI (DI/NIT) E MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO DE LIBERTAÇÃO NACIONAL (MORELN)

- MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO OITO DE OUTUBRO (2º) (MR-8)
Surgiu em 1968, oriundo dos elementos da DISSIDÊNCIA do PC do B da GUANABARA, que adotavam a mesma sigla anteriormente utilizada pela DI / FLUMINENSE. Visando "trabalhar" o campo estudantil, criou um organismo específico: o MOVIMENTO UNIVERSITÁRIO DE RESISTÊNCIA À DITADURA (MURD).
- ANTES: DISSIDÊNCIA DA GUANABARA (DI/GB)

- MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO 4 DE NOVEMBRO (MR-4)

- MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO VINTE E SEIS DE MARÇO (MR-26)
Surgiu em 1969, no Rio Grande do Sul. Linha militarista.

- MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO TIRADENTES (MRT)
Surgiu em São Paulo, no ano de 1969, como dissidência da ALA VERMELHA. Linha militarista.

- MTS

- MARX, MAO, MARIGHELA - GUEVARA (M3G)
Surgiu em 1970 como dissidência da Aliança Libertadora Nacional (ALN).

- NUCLEO COMBATE BRASILEIRO (NCB)

- NUCLEO MARXISTA-LENINISTA (NML)
Surgiu em 1968, formado por dissidentes da Ação Popular (AP). Posteriormente se união ao Comando de Libertação Nacional (COLINA).

- ORGANIZAÇÃO DE COMBATE MARXISTA LENINISTA - POLITICA OPERÁRIA (OCML-PO)
Apareceu em 1970 como dissidência do Partido Operário Comunista (POC).

- ORGANIZAÇÃO COMUNISTA DEMOCRACIA PROLETARIA (OCDP)

- ORGANIZAÇÃO COMUNISTA PRIMEIRO DE MAIO (OC-1º MAIO)

- ORGANIZAÇÃO COMUNISTA DO SUL (OCS)

- ORGANIZAÇÃO MARXISTA BRASILEIRA (OMB)

- ORGANIZAÇÃO DE MOBILIZAÇÃO OPERÁRIA (OMO)

- ORGANIZAÇÃO PARTIDARIA CLASSE OPERÁRIA REVOLUCIONÁRIA (OPCOR)
Foi fundada, em 1971, por remanescentes do Movimento Revolucionário Marxista (MRM) e da Ala Vermelha ( ALA / V)
- ANTES: MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO MARXISTA (MRM)

- ORGANIZAÇÃO QUARTA INTERNACIONAL (OQI)

- ORGANIZAÇÃO REVOLUCIONÁRIA MARXISTA - DEMOCRACIA SOCIALISTA (ORM-DS)

- ORGANIZAÇÃO REVOLUCIONÁRIA TROTSKISTA (ORT)

- ORGANIZAÇÃO SOCIALISTA INTERNACIONALISTA (OSI)

- PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO (PCB) (AGO 61)

- PARTIDO COMUNISTA - SEÇÃO BRASILEIRA DA INTERNACIONAL COMUNISTA (PC-SBIC)
- 01 AGO 34: PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL (PCB)

- PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO REVOLUCIONÁRIO (PCBR)

- PARTIDO COMUNISTA DO BRASIL (PCdoB)

- PARTIDO COMUNISTA MARXISTA LENINISTA (PCML)

- PARTIDO COMUNISTA NOVO (PCN)

- PARTIDO COMUNISTA REVOLUCIONÁRIO (PCR)
Criado em 1966 por elementos do Partido Comunista do Brasil, que consideravam o partido reformista. Eram massistas, linha chinesa.

- PARTIDO DA LIBERTAÇÃO PROLETÁRIA (PLP)
- 90: É O NOVO NOME DO COLETIVO GREGORIO BEZERRA (CGB)

- PARTIDO OPERÁRIO COMUNISTA (POC)
- DEPOIS: PARTIDO OPERÁRIO COMUNISTA - COMBATE (POC-C)

- PARTIDO OPERÁRIO INDEPENDENTE (POI)

- PARTIDO OPERÁRIO LENINISTA (POL)

- PARTIDO OPERÁRIO REVOLUCIONÁRIO TROTSKISTA (PORT)
Por discordâncias ideológicas, vários militantes comunistas, seguidores de Trotski, foram alijados do Partido Comunista do Brasil (PCB), na época do III Congresso (1928-29). Somente com a criação da IV Internacional, em 1938, é que passaram a ter uma referência. O PORT foi criado no Brasil em 1955, mas somente em fevereiro de 1963, veio a fazer o seu I Congresso. Apresentava-se como a "Seção Brasileira da IV Internacional" de "Tendência Posadista", relacionando a Juan Posadas.
- PARTIDO OPERÁRIO SOCIALISTA (POS)

- PARTIDO DA REVOLUÇÃO OPERÁRIA (PRO)

- PARTIDO REVOLUCIONÁRIO COMUNISTA (PRC)

- PARTIDO REVOLUCIONÁRIO DO PROLETARIADO (PRP)
Criado em 1966, em Belo Horizonte, por elementos dissidentes da Ação Popular (AP)

- PARTIDO REVOLUCIONÁRIO DOS TRABALHADORES (PRT)
Em fins de 1968, elementos da cúpula da Ação Popular (AP), reunidos no interior de São Paulo, resolveram formar o PRT. Era radical massista, linha chinesa.

- PARTIDO REVOLUCIONÁRIO TROTSKISTA (PRT)

- PARTIDO SOCIALISTA REVOLUCIONÁRIO (PSR)

- PARTIDO SOCIALISTA DOS TRABALHADORES (PST)

- PARTIDO TRABALHISTA BRASILEIRO REVOLUCIONÁRIO (PTBR)
Surgiu em 1969 / 1970 e visava a união das esquerdas, recrutando também elementos dos partidos políticos legais.

- PARTIDO UNIFICADO DO PROLETARIADO BRASILEIRO (PUPB)
Apareceu em São Paulo, em 1969, como dissidência do Partido Comunista do Brasil (PCdoB). Maoista.

- POLITICA OPERÁRIA (POLOP; PO)

- PONTO DE PARTIDA (PP)

- RECONSTRUÇÃO DO PARTIDO COMUNISTA (RPC)

- RESISTÊNCIA DEMOCRÁTICA (REDE)
Surgiu em 1970, fundada por ex-militantes da Vanguada Popular Revolucionária / 1. Juntou-se à Aliaça Libertadora Nacional (ALN). MIlitarista.

- RESISTENCIA ARMADA NACIONAL (RAN)
Organização subversiva fundada em 1969 por elementos do Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR) e do Movimento Armado Revolucionário (MAR). Visava a união das esquerdas e possuía em seus quadros elementos de elevado nível intelectual.
- ANTES: GRUPO INDEPENDENCIA OU MORTE (GIM)

- RESISTENCIA NACIONAL DEMOCRATICA POPULAR (REDE; RNDP)

- SECRETARIADO INTERNACIONAL (SI)

- SECRETARIADO UNIFICADO (SU)

- TENDÊNCIA BOLCHEVIQUE (TB)

- TENDÊNCIA LENINISTA DA AÇÃO LIBERTADORA NACIONAL (TL/ALN)
Surgiu em 1971 como dissidência da Aliança Libertadora Nacional (ALN). Criticava a ALN pela distÂncia das massas e submissão a Cuba. Não chegou a se estruturar definitivamente.

- TENDÊNCIA LENINISTA TROTSKISTA (TLT)

- TENDÊNCIA MAJORITARIA INTERNACIONAL (TMI)

- TENDÊNCIA PROLETARIA DA DEMOCRACIA SOCIALISTA (TP/DS)

- TENDÊNCIA QUARTA INTERNACIONAL (TQI)

- TENDÊNCIA TROTSKISTA (TT)

- O TRABALHO NA LUTA PELO SOCIALISMO (OT-LPS)

- O TRABALHO PELA QUARTA INTERNACIONAL (OT-QI)

- UNIÃO DOS COMUNISTAS BRASILEIROS (UCB)

- UNIÃO MARXIMALISTA (UM)

- UNIÃO MARXISTA LENINISTA (UML)

- UNIÃO SOCIALISTA POPULAR (USP)

- UNIDADE COMUNISTA (UC)

- VANGUARDA ARMADA REVOLUCIONÁRIA - PALMARES (VAR; VAR-P; VAR-PAL)

- VANGUARDA POPULAR REVOLUCIONÁRIA (VPR)

- VANGUARDA POPULAR REVOLUCIONÁRIA /2 (VPR/2)
Durante o Congresso da VAR/Palmares, em setembro de 1969, no interior do Estado do Rio de Janeiro, houve divergência a respeito da "Importância da Coluna Guerrilheira" (rural), que uns julgavam prioritária sobre a Guerrilha Urbana. A discussão do problema provocou a saída de vários elementos da cúpula daquela organização, que recriaram aquela que seria a Vanguarda Popular Revolucionária / 2 (VPR/2).

- VANGUARDA SOCIALISTA (VS)

- VERTENTE SOCIALISTA (VERSO)

 

 

 

O TERNUMA agradece sua visita.

Visualizar Ternuma em um mapa maior

Medidor de Velocidade


Acesso administrativo

Ir para o topo